6 Etapas Para Obteres Tudo Aquilo que Queres na Vida 3/6

Nos artigos anteriores desta série, vimos que a maioria das pessoas sabem aquilo que não querem mas não sabem como obtê-lo.

Vimos igualmente que, alguns querem mesmo mudar, mas não sabem por onde começar.

Que é necessário criar um sentimento de urgência para mudar de uma realidade para outra. Que é necessário estar numa situação de dor, para ir para uma situação de prazer.

Neste artigo, vamos ver como interromper o circulo vicioso, que te mantém preso à tua realidade atual.

 

Como avançar se andas em círculos?

A maioria das pessoas quer coisas novas, coisas melhores, mas continua a comportar-se e a pensar da mesma forma.

Sendo a definição de insanidade, fazer repetidamente as mesmas ações à espera de resultados diferentes, não seria esperado que mudassem?

 

Tu não és uma árvore…MEXE-TE!

Se continuas embrenhado nos mesmos pensamentos e se ages sempre da mesma forma, como podes esperar mudar?

 

Serás um hamster às voltas na sua gaiola?

Pensa nisso…

 

Tenho encontrado muita gente que se queixa da sua sina. Mas achas que se “violentaram” para mudar os comportamentos? Não!

 

Mesmas formas de agir, mesmas consequências.

 

Porque é tão importante compreender isto?

 

Mesmo com uma grande dose de determinação, uma grande motivação, se repetires sempre as mesmas ações e pensamentos, não produzirás qualquer novo resultado.

Uma mosca presa, tenta vezes sem conta sair pela janela fechada, continua a esbarrar contra o vidro, pois o exterior emite luz. Mas mesmo sem nunca sair, nunca irá procurar outra forma de o fazer. É a síndroma da mosca (podes ler neste artigo).

 

Por outro lado, temos muitas vezes um benefício secundário, que procura algum contentamento em ficar na «não mudança». Este beneficio secundário contribui  para que não se mude, sendo necessário substitui-lo por um mal maior.

 

 A solução?

 

Romper com os padrões mentais e comportamentais

 

Todos conhecemos o famoso círculo vicioso. É necessário sair desse círculo, que são as nossas ações e pensamentos.

Então, existem várias maneiras de o fazer.

Uma forma interessante é romper com os próprios padrões, fazer algo que não é habitual.

Por exemplo, alguém que quer emagrecer, está sempre a pensar como emagrecer, o que fazer para perder peso.

Não está sempre a pensar em comer, comer, comer!
Então, se quem quer emagrecer, apenas pensar em coisas que emagrecem continua a não funcionar, o que fazer?

A PNL diz-nos que quando um comportamento não funciona para atingirmos um fim, devemos alterá-lo.

Por exemplo, o que pode acontecer a quem quer emagrecer se comer até ficar enjoado ou doente?

O que pode acontecer a quem quer deixar de fumar, fazê-lo até ficar enojado?

 
Alguns de vós se devem lembrar do filme “Super Size Me”. Quando um homem decide alimentar-se exclusivamente no Mac Donalds durante um mês.

Para mudar de hábitos, ou transformamos aquilo que é normal e/ou nos dá prazer em algo nocivo para nós ou tomamos honestamente consciência disso.

Quem tem uma vida de dificuldade financeira e anda constantemente a colocar pensos rápidos, a pedir dinheiro aos amigos, a viver da caridade dos vizinhos e familiares, mas continua com a mesma atitude perante a vida, a atitude do ver TV e deixa andar. Vai continuar sempre no mesmo registo.

Essa pessoa precisa de deixar de ter ajuda durante um período, precisa de ser abanada, por forma a sentir um desconforto tão grande que a leve a agir.

Só este desconforto e esta dor nos levam a romper os padrões.
Agora, o que tens que fixar, é que este círculo vicioso, deve ser interrompido por uma ação exagerada e inesperada.

O que me leva a considerar…

 

A técnica de interrupção de padrões

 

Para interromper um padrão, mais do que pensar é necessário sentir uma emoção e contrariá-la.

Se por exemplo estiveres deprimido. Andas de cabeça baixa, parece que carregas o mundo às costas, falas baixinho, etc.

Agora tenta levantar os braços ao céu, levantar a cabeça e gritar como nunca o fizeste!

Isto é uma interrupção de padrão.

 

Outro exemplo é, e tenho a certeza que já te aconteceu, acordares mal disposto, estás como sono, doí-te a cabeça, nada está bem. Mas entretanto começas a conversar com alguém, uma conversa interessante, com alguém de quem gostas, que até te faz rir e apreciar aquele momento. E de repente já não te doí a cabeça! Rompeste o circulo visioso da tua má disposição matinal.

Quando um pensamento, uma critica de alguém, um insulto, um sermão do chefe, ou algo semelhante te melindra:

  • Revê-te nessa situação que te causa problemas
  • Transforma a imagem que tens da situação em algo completamente inapropriado, grotesco, ridículo.
  • Olha para a situação como se tivesses a ver um filme no cinema, um filme sobre essa situação que te incomoda. É um filme! Não lhe dês tanta importância.
  • Repete este processo quantas vezes forem necessárias.

 

Tens que riscar o disco que gira na tua cabeça.

 

 

Conclusão

 

Nesta etapa, vimos que ficamos bloqueados numa situação desconfortável porque, não mudamos a nossa forma de pensar e agir.

O que cria um circulo vicioso, que nos mantém presos numa gaiola, como um hamster ás voltas, a pedalar naqueles brinquedos parvos para ratos.

Muitas vezes com um benefício secundário que dá uma ilusão de prazer à situação.

É introduzindo uma interrupção de padrão inesperada, exagerada e incongruente, que podemos interromper o padrão limitativo. 

 

Relê a Etapa 1 para obter tudo o que queres na vida
Relê a Etapa 1 para obter tudo o que queres na vida

Forte abraço!