Maldito Dinheiro!

Hoje quero fazer uma abordagem um pouco peculiar sobre o dinheiro.

 

É importante por isso que leias este artigo até ao fim para interpretares corretamente a sua conotação.

 

Muitas vezes sonhamos com o momento em que temos dinheiro que chegue,

Dinheiro que chegue para “despedir o patrão”,

Dinheiro que chegue para mudar de vida,

Dinheiro para comprar uma casa noutro país ou viajar.



 

Mas quanto mais dinheiro temos, mais preocupações temos!? (será?)

Quanto mais dinheiro temos, mais compromissos assumimos,

Quanto mais dinheiro temos, mais pensamos em protegê-lo

Quanto mais dinheiro temos, mais medo temos.

 

 

A maioria das pessoas que aumenta os seus rendimentos gasta mais dinheiro. É normal! Sonharam fazê-lo toda a vida!

 

Mas quando mudamos de casa, quando começamos a ter hábitos mais caros…perdemos alguma tranquilidade.

 

Porque antes não tínhamos grande coisa a perder.

 

Mas depois de provarmos o luxo, torna-se muito mais difícil voltar à vida antiga.


A maioria das pessoas de sucesso vive com a “barriga aos saltos” de medo!


Medo de não conseguirem manter o nível de vida a que chegaram.

Medo de não conseguirem proteger as suas economias, do fisco, dos bancos, etc…

O exemplo mais flagrante é aquele das pessoas que ganham o euromilhões ou a lotaria. A maioria tornam-se depressivos e muitos suicidam-se!

 

Porquê?

 

 

Porque a maioria são pessoas simples como tu e eu. Que aprenderam durante toda a vida a contentar-se com pouco!

E a fortuna chegou de rompante. Sem que tivessem tempo de se preparar ou de a ver chegar.

E de repente querem ter tudo aquilo de que se viram privados durante toda a vida. Vivem no luxo e é claro que se habituam a ele.

O problema chega quando se apercebem as contas bancárias se esvaziam mais rapidamente que previsto…e que um dia serão obrigados a retornar à casa de partida.

 

 

É bem mais difícil comer kebab quando já se provou ostras com caviar e champanhe! 🙂

 

 

 

É mais difícil alugar um apartamento “manhoso”, quando já se viveu num hotel de 5 estrelas! 🙂

 

  

 

 

 

É por isto que vivem com “a barriga aos saltos” de medo. Medo da perda. Medo que tudo acabe.

 

E muitos empreendedores de sucesso vivem com este medo, o medo do pessoal que ganha a lotaria.

 

Queriam muito ganhar muito para serem livres…mas alguns acabam por ser ainda menos livres que antes.

 

No entanto poderiam viver de outra forma…

 

 

Poderiam investir o dinheiro e manter o nível de vida. Poderiam gerar retorno mais rápido do que o gastam.

 

O problema é que é mais difícil dizer que fazer. Quando estivemos privados de quase tudo aquilo com que sempre sonhamos durante 20, 30 ou 40 anos…e que de repente somos capazes de comprar tudo, ou quase tudo…é verdadeiramente difícil de não cometer os mesmos erros do que aqueles que ganham a lotaria.

 

Lembro-me bem de ter passado por algo semelhante quando ganhei os meus primeiros 10 mil dólares online…fiquei tão contente que em vez de os re-investir no meu negócio gastei-os todos em menos de 1 semana hehe 🙂

 
Só é possível sair deste registo mudando a forma como se vê o dinheiro!

 
Para mim tudo mudou quando comecei a olhar para o dinheiro, não como uma ferramenta para comprar coisas fixes…mas sim como uma ferramenta para comprar liberdade.

 

 

Passo a explicar:

 

Tal como todos os empreendedores que conheço, que começaram a ganhar 5, 10 ou 20 vezes acima da média sem ter havido grande transição…também me passei! É normal.

 

Comecei a almoçar e jantar fora todos os dias

Comecei a ficar em hotéis de 5 estrelas quando saia para fora

Comecei a comprar computadores novos para toda a família

Comecei a comprar smartphones topo gama

Comecei a frequentar os melhores restaurantes

 

E um dia entrei em pânico!

 

Comecei a aperceber-me que andava literalmente a “torrar” o dinheiro.

 

Foi aí que me sentei ao computador e comecei a pesquisar sobre este tema, e foi aí que encontrei o termo: “Lifestyle inflation”.  A inflação do modo de vida. Parece que é normal: quanto mais se ganha, mais se gasta. É um facto económico que se constata em todo o lado. Tanto com assalariados, como com empreendedores. Segundo as pesquisas que encontrei, não existe quase exceção nenhuma.

 

Então quanto mais se ganha, mais perigo corremos (na nossa cabeça). Pois habituamo-nos a viver melhor, habituamo-nos às extravagâncias, habituamo-nos a poder fazer quase tudo.

 

E assim sendo, o retrocesso, mesmo que seja apenas temporário, seria bem mais doloroso.

 

Então continuei a procurar e encontrei algo fantástico! Encontrei pessoas que pensam que o papel do dinheiro não é de comprar “coisas fixes”, mas sim de comprar liberdade!

 

 

E quando pensamos nisso faz todo o sentido: 100 euros a renderem 5% a prazo, rendem 5€ por anos…para toda a vida…

 

Então podemos dizer que uma nota de 100 euros é uma máquina de fabricar 5 euros por ano, para sempre. E que uma conta a prazo com 10.000 euros, é uma máquina de fabricar 500 euros por ano.

 

Finalmente, bastam 400.000 euros numa conta a prazo para gerar 1.600 euros por mês…para sempre. Isto é ser financeiramente independente certo?

 

Não rico! Mas completamente autónomo.

 

Então bastam 400.000 euros numa conta a prazo para se trabalhar unicamente por escolha, e não por obrigação. Deixamos de precisar de trabalhar para comer e habitarmos.

 

Claro que isto é um cálculo grosseiro. Tudo depende sempre de como e onde colocamos o dinheiro, da inflação e de outros parâmetros.

 

Mas normalmente estes 5% não falham muito.
Quando começamos a olhar para uma nota de 100 euros como uma máquina de fabricar 5 euros, começamos a olhar para o dinheiro de forma diferente.

 

Ao invés de servir para comprar “coisas fixes”, o dinheiro transforma-se numa ferramenta que compra anos de liberdade…

 

Isto mudou tudo para mim…

 

Peguei no meu caderno e comecei a fazer contas, comecei a calcular quanto precisava para comprar um mês de liberdade…um ano de liberdade…

 

E defini um objetivo, que foi certamente o melhor da minha carreira de Internet Marketer: Limitar as minhas despesas e conseguir “comprar” rapidamente 1 ano de liberdade, e para mim um ano de liberdade são 1600 euros X 12 meses…representam 19200 euros…nada de especial certo?

 

Mas representam um ano de autonomia…e com um ano de retorno adiantado, não se pensa da mesma forma. Deixamos de pensar a curto prazo, deixamos de pensar que este mês precisamos de não sei quantos euros. Começamos a pensar em termos de processo, construir uma máquina que rende sistematicamente X por ano…ou se forem como eu, uma máquina que gera X contactos por mês.

 

Enfim…muda tudo!
A paz de espírito que se ganha depois de se começar a pensar assim, trás tanto prazer como andar literalmente a “torrar” dinheiro 🙂

 

Hoje, mesmo que tenha melhorado o meu estilo de vida, uso sempre em primeiro lugar o dinheiro para comprar tempo de liberdade!
Experimenta!

Investe o teu dinheiro em algo rentável, como um negócio online e depois começa a poupar liberdade.

 

Dizermos que acabámos de “comprar” 3 dias de liberdade é bem mais fixe do que dizermos que poupámos 150 euros! Hehe

 

No entanto é exatamente esse o valor 🙂

 

Se hoje ainda não conseguiste atingir o retorno que gostarias, então este é o melhor momento para começares, porque quanto mais esperares, mais difícil será.

 

Começares agora mesmo depois de leres este artigo, vai motivar-te para começares a comprar os teus dias, meses e anos de liberdade!

 

REGISTA-TE

 

Forte abraço!

Ja Ouviste Falar Disto?

Já alguma vez ouviste falar disto?
 

É uma daquelas coisas com que todos sonham,
mas nunca tiveram a chance de
lhe pôr as mãos em cima…
 

Chama-se “Rendimen

Já alguma vez ouviste falar disto?
 

É uma daquelas coisas com que todos sonham,
mas nunca tiveram a chance de
lhe pôr as mãos em cima…

 

Chama-se “Rendimento Automático”

É dinheiro que continua a fluir quer
estejas a trabalhar ou não…

Dinheiro que continuamente é
colocado na tua conta bancária enquanto
estás de férias, ou no ginásio,
ou num passeio com osteus filhos.

Tenho a certeza que já ouviste falar,
mas nunca pensaste que
poderia ser para ti.

É só para os “Super Ricos”,
ou para”Super Técnicos”…

Pois…eu também pensava assim!

Até que encontrei este atalho <==  http://oliviercorreia.com/c/faqspt

Agora ganho mais dinheiro em “piloto automático”
enquanto durmo do que ganhava no
meu antigo trabalho.

 

Este é o poder de usar um sistema que
faz por ti o trabalho pesado…

Como este…
http://oliviercorreia.com/c/faqspt

Não precisas de uma tonelada de tempo livre,
nem de competências técnicas,
contrariamente a outros métodos.

O sistema funciona sozinho.
Produtos, promoções, marketing, tráfego, tudo.

Tens acesso aos mesmos produtos que vendemos,
aos sites que usamos e á mesma formação
e recursos que os Lazy Millionaires
usaram para ganhar 3,6 Milhões de Dólares.

Como podes ver nesta foto,
tiradado nosso grupo secreto do facebook:

Mas há mais…

Vou ser o teu formador pessoal,
vou ensinar-te tudo o que sei por forma a
começares a ganhar dinheiro
o mais depressa possível.

Não tens absolutamente nada a perder!
Nem mesmo os $25 da subscrição inicial
http://oliviercorreia.com/c/joinen

Pois podes experimentar o sistema,
e se não gostares por qualquer motivo,
basta pedires o reembolso nos primeiros 14 dias

Começa aqui: http://oliviercorreia.com/c/joinen

Até Já!

Tenho algo para ti

Espera, antes que te dê…

Deixa-me fazer-te uma pergunta…

Gostas de atalhos?

Sim atalhos…

Aquelas coisas na vida, que tornam
tudo mais rápido e simple

Espera, antes que te dê…

Deixa-me fazer-te uma pergunta…

Gostas de atalhos?

Sim atalhos…

Aquelas coisas na vida, que tornam
tudo mais rápido e simples…

Como o Google…

Podes escrever qualquer pergunta
e a resposta aparece automaticamente…

É muito fixe não é?

Sabes que mais…

Esse pequeno atalho, o Google,
trouxe muito dinheiro a muita gente…

Então…

E se houvesse um atalho, que  
colocasse dinheiro na tua conta?

Como este…
http://oliviercorreia.com/c/joinen

Sempre pensei que não houvessem atalhos na vida,
até que descobri a verdadesobre como ganhar dinheiro na Internet.

É completamente o oposto daquilo
que tantos ensinam online.

É um verdadeiro atalho!
http://oliviercorreia.com/c/joinen

Não precisas de muito tempo, dinheiro ou competências técnicas. Apenas ligas o sistema, vês os vídeos e fazes igual.

É o sistema que eu uso, o Sistema dos Lazy Millionaires. Hoje é dia 17 e já ganhei$8.000 Dólares este mês.

Mas isto não é nada! Tenho amigos nos Lazy que já ganharam o triplo só este mês…

Vou dar-te acesso total ao sistema, 
o mesmo que eu uso…

Podes até ver como funciona aqui:
http://oliviercorreia.com/c/faqspt

E tem algo fantástico…
É 100% livre de risco garantido…
Tens 14 dias para experimentare seres
reembolsado se não gostares.

Podes experimentar aqui:
http://oliviercorreia.com/c/joinen

Falamos em breve

Tudo o que quero da vida

Se há uma palavra que descreve o que sinto e pratico diariamente desde que entrei na Empower Network e conheci este grupo de fantásticos seres humanos que são o

Se há uma palavra que descreve o que sinto e pratico diariamente desde que entrei na Empower Network e conheci este grupo de fantásticos seres humanos que são os Lazy Millionaires e dos quais hoje me orgulho em ser um membro integrante, ativo e com resultados provados nesta indústria do trabalho a partir de casa, essa palavra é GRATIDÃO!

Quando falo de gratidão, falo no sentido amplo, no sentido em que me sinto “embrenhado” nela, num sentido que se estende à minha família, num sentido em que hoje sou feliz com os meus como nunca o tinha sido antes.

Não se trata apenas de dinheiro e não me interpretem mal acho o dinheiro uma coisa fantástica. Apenas se me perguntarem o que mais quero neste mundo não seria certamente dinheiro, no entanto seriam as coisas que posso ter com o dinheiro, como por exemplo a qualidade de vida que tenho hoje com a minha família.

10 meses atrás quando iniciei este negócio a minha qualidade de vida e consequentemente a da minha família não era a mais sã de todo. Em casa reinava um ambiente de escassez, que tanto eu como a minha querida esposa sempre tentámos como é óbvio que não transparecesse para os nossos filhos (o que por vezes era complicado).

Por isso tudo o que quero da vida nada tem a ver com dinheiro. Apesar do dinheiro que ganho com este me negócio e com esta minha profissão ser mais de 10 vezes mais do que ganhava no meu antigo trabalho, a maior dádiva que tenho hoje é o tempo que tenho para a minha família e a qualidade de vida que lhes posso proporcionar.

Hoje é terça feira e estou ainda de férias no Algarve, na praia do carvoeiro, onde tenho feito uma férias de luxo como nunca fiz antes e tudo isso graças aos Lazy Millionaires, estes fantásticos seres humanos que me ensinaram a ter qualidade de vida!

Estes são alguns momentos que tenho usufruido nestes últimos dias:

Uma sangria de champanhe para a minha querida esposa:

A comer uma bela dourada de anzol com mais de 6 kilos 🙂

A usufruir da praia privada do restaurante onde almoçamos com o meu cunhado:

 

A minha filha mais nova, nunca me larga e hoje goza a vida com o seu papá!

E este é o local onde estou a escrever este artigo:


 

E tu, tens a qualidade de vida que sempre sonhaste?

E a tua família? Tem a qualidade de vida que merece?

Então estás à espera de quê?

Regista-te já AQUI e dá aos teus tudo o que de bom merecem nesta vida!
http://oliviercorreia.com/c/joinen

 

Forte Abraço, estou deste lado à tua espera para te ajudar nesta fantástica jornada!

Olivier Correia
 

Foi assim em Charlotte

Nos Lazy Millionaires somos acima de tudo uma grande família.

Ganhamos muito dinheiro sim, mas aquilo que vivemos quando estamos juntos, seja num evento Intern

Nos Lazy Millionaires somos acima de tudo uma grande família.

Ganhamos muito dinheiro sim, mas aquilo que vivemos quando estamos juntos, seja num evento Internacional, um evento nacional ou num dia de trabalho como são os nossos dias nos escritório, é algo que não tem descrição possível.

Neste pequeno vídeo vou mostrar-te como trabalhamos, ganhamos dinheiro e nos divertimos juntos:
 

Deixo-te aqui mais umas fotos destes momentos inesqueciveis:

Os Lazy Millionaires são o meu porto seguro, o grupo ao qual me orgulho de pertencer e que mais sucesso tem na Empower network.

Somos o grupo que gera mais dinheiro entre 400.000 afiliados. Dá que pensar não dá? 🙂

Neste negócio tudo é duplicável, excepto uma coisa…a cultura de grupo dos Lazy e a amizade que nutrimos uns pelos outros!

Tu também podes pertencer a esta equipa fantástica, basta tomares a tua decisão!

Começa hoje mesmo, regista-te aqui: http://oliviercorreia.com/c/joinen

P.S.: Se ainda não recebes os meus email insere o teu email neste link: http://oliviercorreia.com/c/velocidade

Enfrentar a critica: um reflexo ao teu dispor

«A crítica é a potência dos impotentes»
Clarividência? Exagero? Se a citação concerne certamente a crítica literária, o pensamento evidenciado parece-me cair

«A crítica é a potência dos impotentes»

Clarividência? Exagero? Se a citação concerne certamente a crítica literária, o pensamento evidenciado parece-me cair aqui “que nem ginjas” neste tema.

 Quando se ataca o estudo das relações, compreende-se rapidamente que uma visão simplista das nossas interações com os outros pode encher-nos de ilusões e dar origem preconceitos.

É de facto interessante notar que, a própria natureza da interação social, transforma as partes envolvidas em função dos julgamentos alheios.

Mesmo podendo a crítica ser relativizada, acaba por afetar independentemente dos seus códigos e regras informais, todo um meio ambiente.

Baseando-nos nas nossas experiências, sistemas de valores e pensamentos, para analisar o alcance de uma relação, somos influenciados e podemos considerar o comportamento de outrem como criticável, inadaptado e incoerente.

O paradoxo é o que sabemos no fundo de nós mesmos, que o nosso olhar e preconceito só têm o valor que lhe atribuímos, mesmo assim fazer face à crítica destabiliza-nos.

Falarei também de crítica construtiva ou de «conselhos de amigo» …sabendo porém que o seu posicionamento desconstruído, posto em causa, pode atingir-nos profundamente, arrastando reações mais ou menos intensas. (deceção, cólera, agressividade, tristeza, isolamento…pelo menos em mim).

Este tema que proponho desenvolver, visa apenas expor os meios que encontrei á minha disposição para fazer face à crítica. É inteiramente baseado na minha experiência pessoal.

Que reflexos adotar? Como evitar reações excessivas?

1. Fazer face à crítica limitando o excesso

Exageradamente impulsivo, tinha dificuldades enormes quando comecei a trabalhar, a maior delas todas foi sem dúvida a autoridade.

Orgulho doentio e fraca tolerância à crítica fizeram-me viver numerosas situações embrenhadas em conflito. Despedimentos, dramas sociais e familiares, cortes relacionais e até agressões.

O meu problema? Uma enorme incapacidade de me calar e digerir o que me diziam antes de reagir. Deixo ao critério da tua imaginação visualizares o que pode acontecer quando se tem uns vinte anos de idade.

Fazer face à crítica é qualquer coisa extremamente difícil, pelo menos foi para mim, sabendo ainda que esta última vem carregada de sentido, mais do que um simples julgamento de valor.

A crítica ataca a nossa construção pessoal, e ilumina a nossa inadaptação ao nosso meio.

Não é de admirar que me fez muitas vezes literalmente “passar da cabeça”. No entanto devo a mim mesmo, assumir a construção de uma personalidade madura, afirmada e serena. (pelo menos é o que sussurro para dentro quando sou criticado).

Demonstrar a mim mesmo a minha autoconfiança e capacidade de desfrutar cada minuto que passa, tem-se averiguado um bálsamo facilitador deste processo.

 O Excesso é meu inimigo, quando o meu comportamento é passado ao microscópio dos olhares exteriores (lá está o meu orgulho a não permitir que me inclua nesta apreciação).

O Excesso materializa-se de diferentes formas e pode ser “manhoso”…daí a reflexão seguinte, antes de a tornar construtiva.

Fazer face à crítica guardando o silêncio a qualquer preço  

Por mais “a ferver” que possa estar, quando um dos meus interlocutores parece estar a fazer um inventário das minhas faltas, é de meu interesse deixar esse sentimento aligeirar-se antes de formular qualquer resposta.

O objetivo é evitar de envenenar o ambiente, mesmo que a minha consciência me diga que não devo importar-me com qualquer tipo de consequência, como um ambiente podre, discussões ou alguém cair sem querer com a cara no meu punho. (acreditem, ela dá-me esse feedback – não sei o que se passa com ela, pode estar avariada, mas já está fora do prazo de devolução)

Se a afirmação pessoal fica completamente estilhaçada pela ferida do “egoengendrado” pela crítica, o facto de guardar o silêncio permite fazer prova de humildade, empatia e algum sangue frio que tempera a recolocação em causa na nossa legitimidade.

Por outro lado, uma reação a frio, depois de uma reflexão madura, permite-me argumentar de uma forma mais sólida e racional. Em suma, passa a haver matéria para refutar ataques infundados.

Fazer face à crítica empurrando à objetividade  

 

Quando um julgamento negativo é emitido em relação ao nosso comportamento, podemos depois da altercação, levar o seu conteúdo para um pedaço de papel.

Nada disto é obviamente feito com intenção de me torturar, relendo as palavras que me magoam, a manobra reside simplesmente numa vontade de tomada de consciência.

Uma leitura a frio irá permitir perceber a opinião emitida e tentar analisar a sua objetividade: haverá neste conteúdo ou na base do reparo pessoal algum desvio? Onde acaba a legitimidade e começa a agressividade?

O duplo trunfo deste “brainstorming”, é de uma parte habituar a minha mente a retirar ensinamentos de todas as situações (mesmo aquelas que advêm da adversidade), e por outro lado nutrir o meu raciocínio visando desconstruir insinuações ou afirmações infundadas.

Compreendam que a primeira necessidade primordial para fazer face à crítica, repousa na capacidade de não se mostrar afetado, de não entrar no jogo e de não querer defender-se com unhas e dentes.

A crítica dói, mas reagir-lhe pode de forma permanente por em causa o estado de qualquer relação.

A demonstração do nosso à vontade em interagir no nosso meio, evidencia-se então e toma as rédeas das relações com a nossa aptidão em evitar o confronto – só porque queremos!

  2. Fazer face à crítica: como evoluir em contacto com ela?

Sendo eu a pessoa mais apta a compreender as minhas emoções, o meu ressentimento é o efeito de crítica sob a minha forma de pensar, e sou eu que estou no lugar mais privilegiado para o interpretar por forma a limitar o impacto sobre o meu desenvolvimento pessoal.

Construtiva ou não, a cítica permanece uma interjeição que levanta um problema, seja qual for a sua natureza. Pode originar de uma clara vontade de denegrir, mas nem sempre é o caso.

É minha obrigação procurar mais além da simples formulação.

E se sei de antemão, que as minhas emoções entram em turbilhão como se tivessem sido chicoteadas, quando me sinto vítima de um julgamento, também sei que a pessoa que emite essa opinião está a ser movida por variáveis inerentes aos seus próprios conflitos, conscientes ou inconscientes.

O que significa? Significa que o alcance ou peso de uma crítica deve ser relativizado, pois o mesmo é influenciado por fatores exteriores a nós e à nossa vontade.

Sabendo que, e nunca me afastando da necessidade de manter um grau de objetividade, torna-se mais fácil fazer face à crítica.

A crítica surge então como um elemento do qual podemos sair do seu contexto, colocar a nu, para efetivamente retirar uma aprendizagem ou um fator que nos pode levar a melhorar (sob a condição de conservar a calma e de não deixar sentimentos como a frustração ou injustiça serem enfatizados).

  3. Fazer face à crítica compreendendo o meu timing

Contrariamente ao que o nosso ego nos faz querer, a crítica não é um fenómeno que se estende no tempo para passar a fazer parte da nossa definição pessoal.

É apenas uma observação num momento preciso, de uma falta de coerência do nosso comportamento.

Nada tem a ver com um fardo ou uma tara psicológica que se vai arrastar como uma cruz às costas por um período continuado.

Tomar essa consciência é evitar de evoluir no coração de sentimentos como o rancor, a agressividade e a desconfiança, nunca uteis quando o que está em causa são as nossas relações interpessoais.

Potente ou ignorada, a crítica não é senão um ponto fixo, uma observação que perde todo o seu valor no decorrer do tempo. Porque então referi-la e tê-la por base de apreciação do seu emissor?

Não vos acontece estarem irritados ou simplesmente cansados, ao ponto de uma pessoa que nem vos critica vos enervar? Nunca exprimiram o vosso ponto de vista nesta situação? Detestam no entanto a vítima do processo?

Só a introspeção nos pode dotar deste reflexo que nos permite aprender e reagir em toda a racionalidade face ao nosso ambiente, mesmo quando este parece colocar em questão o nosso comportamento.

Fazer face à crítica, é em primeiro lugar fazer face a si próprio, assumir os erros e compreender que algumas observações, podem na realidade entrar num quadro de melhoramento pessoal.

E quanto a fazer face à crítica quando esta é apenas nutrida por um sentimento destrutivo…o melhor é ignorar simplesmente!

E tu? Como consideras fazer face à crítica?

Aqui andas tu a ler este artigo, passas pelo menos 2 ou 3 horas por dia na Internet, e ainda não ganhas dinheiro com isto?

Estava aqui tentado a criticar-te, mas a decisão é tua. Talvez estejas bem na vida e não precise de mais dinheiro. Talvez 10 ou 20 mil dólares a mais por mês não te façam falta…como queiras.

Entra aqui, que ninguém te critica

Abraço

O Dinheiro vem…e depressa!

O dinheiro vem, com a frequência que tu quiseres.
Se ainda acreditas que precisas de sofrer muito para ganhares dinheiro e ainda assim,
mesmo com todo o

O dinheiro vem,  com a frequência que tu quiseres.

 

Se ainda acreditas que precisas de  sofrer muito para ganhares dinheiro e ainda assim,

 

mesmo com todo o trabalho árduo, não for suficiente, terás e ganharás sempre pouco dinheiro.

 

Agora se acreditares que o dinheiro é apenas um veículo e que é consequencia de um trabalho com Amor,

 

aí sim! receberás dinheiro.

 

E porque eu não disse muito dinheiro?

 

Por que na realidade o muito ou o pouco é relativo.

Relativo ao que TU acreditas ser muito ou pouco.

 

Quando despertas e te tornas consciente disso, terás tudo aquilo para satisfazer as tuas necessidades para gozares de uma qualidade de vida que tu escolheres.

 

Faz a tua parte, com Amor, alegria e diverte-te, afinal tu fazes o que gostas de fazer e assim,

através da tua frequencia atrairás as pessoas,

 

os eventos e as circunstancias farão com que recebas o teu dinheiro.

 

Tão simples que até enerva!

 

Na questão de cobrar pelo teu trabalho, não é cobrando barato que receberás bastante. Por achares que as pessoas procurarão o teu trabalho por ser barato.

 

Cobra com Amor, sê coerente, mas cobra! Assim, além de te estares a valorizar e a pagar as tuas contas. Estarás a ensinar aos outros que eles também podem pagar e também podem ter dinheiro.

 

Agindo desta forma estarás a dizer e a mostrar aos outros, que eles também podem ter dinheiro,

 

Que podem ter uma vida confortável e com qualidade!

 

É nos teus atos e palavras que as pessoas verão manifestar-se o que te digo.

 

Começa em ti e não no outro.

Começa agora!

Com Amor

Muda de atitude!

Está ciente, consciente e focado do que precisas manter e do que precisas deixar ir.

Não deixes os teus problemas para amanhã, para quando der
resolve agora

Tira tudo o que já não serve da tua vida…

 

tudo o que te causa dor, atraso ou até confusão.

 

Existem coisas e pessoas que irão aparecer no teu caminho só mesmo para te confundir

 

e tirarem a tua energia, e isso é um desperdício…

 

não vejo porque devas permitir ou optar manter.

 

Não deixes o teu ego tomar posse de algo que sabes que não dá em mais nada.

 

Está ciente, consciente e focado do que precisas manter e do que precisas deixar ir.

 

Não deixes os teus problemas para amanhã, para quando der…

resolve-os  agora.

 

Só tu poderás determinar se a vida será constante evolução ou destruição.

 

Quer ser diferente e receberás algo diferente

 

não queiras atrair sempre as mesmas pessoas…

 

Não queiras mudar o mundo sem antes te mudares a ti mesmo

Faz HOJE a tua escolha…

 

pois o ontem já passou e não volta mais…

e o amanhã vai demorar e ainda assim quando chegar será HOJE. 

 

COMEÇA A MUDAR AGORA MESMO!

Os prazeres da riqueza e da grandeza…

Agora deixa-me apresentar-te o negócio da Empower network
Se comprares os produtos todos da Empower Network tens que investir:

5.500 Dólares (cerca de 4.000

Os prazeres da riqueza e da grandezafalam à imaginação como algo grandioso, e belo, e nobre, para a obtenção do qual valem a pena todo o trabalho e ansiedade que tão aptos somos a pôr nele…É esta ilusão que alimenta e mantém em constante movimento a indústria da humanidade.

 

Foi isto que pela primeira vez a levou a cultivar o solo e a construir casas, a fundar cidades e comunidades e a inventar e melhorar todas as ciências e artes que embelezam e enobrecem a vida humana; que mudaram tão completamente toda a face do globo, tornaram as rudes florestas da natureza em agradáveis e férteis planícies, e fizeram do enorme e hostil oceano um novo fundo de subsistência, e a grande estrada de comunicação entre as várias nações da Terra.

 

Em suma, a produção de riqueza não torna necessariamente os indivíduos felizes (ou torna apenas uns poucos, visto que na nossa sociedade muitos trabalham para esses mesmos poucos, não sendo a nossa riqueza gerada distribuída equitativamente), mas serve as necessidades de uma pseudo estável sociedade, a qual serve de rede para a propagação de crenças ilusórias sobre felicidade e riqueza.

 

Mas…hoje não precisamos de viajar 2 meses de barco para chegar á India, nem sequer precisamos de 12 horas de avião para tal. Vivemos numa sociedade fractal, vivemos numa sociedade onde todo o globo está alcançável, como que se dobrássemos uma folha de papel e juntássemos os 2 polos terrestres.

 

É muito provável, que hoje em dia o teu vizinho mais próximo seja culturalmente mais diferente que tu que alguém do outro lado do mundo.

E o que quero eu dizer com isto?

 

Bem é simples, muitos trabalham para poucos, esses muitos geram riqueza para esses poucos, e os mesmos poucos vivem na ilusão de que se trabalharem muito acabarão por enriquecer, satisfazer as necessidades das suas famílias por completo e serem felizes.

 

FALSO!

 

Nunca aconteceu, nem acontecerá. No entanto e por vivermos numa sociedade fractal, temos uma tremenda vantagem, temos até mais vantagem do que os tais poucos que exploram os muitos. Já de nada lhes servem os milhões que têm, para investirem em grandes infraestruturas, frotas de transportes e em tudo aquilo que os tais muitos nunca puderam fazer.

 

Hoje o nosso mercado, não é a nossa cidade, nem o nosso distrito, nem sequer o nosso país ou continente, é o Planeta!

 

É por isso que esta nossa nobre profissão de Internet Marketer tem um potencial tão grande, e a única coisa que precisamos de ter para investir, não são milhões, não são milhares de empregados nem frotas de transportes gigantescas. O que precisamos é apenas de imaginação, criatividade e vontade de aprender.

 

Pensa comigo:

Queres abrir uma loja, vamos supor, de equipamento informático, numa galeria comercial de um hipermercado, onde o teu nicho representa em média 1% dos clientes desse mesmo hipermercado (estas estatísticas são reais).

Agora, nessa mesma galeria comercial, tens lá o espaço para montares a tua loja, vamos dizer que tens 25 metros quadrados de loja.

 

Vais meter um chão flutuante, uns painéis de madeira “bonitinhos” nas paredes, que vão sustentar as prateleiras com o material que vendes, uma boa iluminação para a montra, com uns espetaculares projetores de halogéneo que vão dar uma vista incrível às prateleiras dessa mesma montra, prateleiras essas em vidro temperado e bem grossas, suportadas por uns lindos cabos em aço prateado, para que possam sustentar o peso dos computadores que lá vais expor.

 

Depois disso um mini armazém para o teu stock, nem é assim tão caro quanto isso, feito em pladur, pintado de branco com uma porta de foles, e para colmatar uma enorme porta, também esta em vidro grosso temperado e fosco a 1 metro do chão.

 

Uma boa bancada de trabalho, com as respetivas ligações elétricas, tomadas de rede, etc… e todo o imobilizado corpóreo inerente ao negócio, uma secretária, umas cadeiras, um computador para instalares o teu programa de gestão e faturação, um servidor para alojares o site da loja e fazeres uns “trabalhinhos”, umas conversões de vídeo, uns websites, alojar o software que precisas para arranjar as máquinas que te trazem para o efeito.

 

E obviamente todas as ferramentas de trabalho. A juntar a isto tens ainda o custo da abertura da sociedade seja ela Limitada ao capital social ou com qualquer outra denominação social.

 

Aqui tens um investimento de cerca de 50.000 euros (cerca de 67.000 dólares ou 152.000 reais).

Depois o stock, sim porque como se diz no comércio tradicional, quem não tem não vende.

Assim para este negócio, e supondo que vais ser tu a montar os computadores, conta no mínimo com 20.000 euros (cerca de 27.000 dólares ou 61.000 reais)

 

Agora as despesas fixas mensais:

Eletricidade – 300 euros (cerca de 400 dólares ou 915 reais)

Água – 30 euros (cerca de 40 dólares ou 92 reais)

Internet e telefone – 100 euros (cerca de 134 dólares ou 305 reias)

Renda da Loja – 1.500 euros (cerca de 2.000 dólares ou 4.500 reais)

Ordenado de no mínimo um colaborador (mal pago) já com as contribuições ao estado – 1.000 euros (cerca de 1.345 dólares ou 3.000 reais)

E o teu próprio ordenado também já com as contribuições – 2.000 euros (cerca de 2.700 dólares ou 6.000 reais)

 

Então feitas as contas temos:

Investimento = 70.000 euros (cerca de 94.000 dólares ou 213.300 reais)

Despesas fixas mensais = 4.930 euros (cerca de 6.600 dólares ou 15.000 reais)

 

ATENÇÃO: 40% do teu lucro pertence ao Estado (pelo menos aqui em Portugal)

 

Sabes porque conheço tão bem estes numeros?

Porque foi o que gastei, neste mesmo negócio que te estou a dar de exemplo…e perdi tudo!

 

Agora deixa-me apresentar-te o negócio da Empower Network (vais-te rir) 🙂

 

Se comprares os produtos todos da Empower Network tens que investir:

 

5.500 Dólares (cerca de 4.000 euros ou 12.400 reais)

Se comprares as subscrições mensais todas da Empower network gastas mensalmente ($25 para o blog + $19 para o sistema de afiliados + $100 para o curso mensal do inercircle) – 144 dólares (cerca de 105 euros ou 325 reais)

 

Agora diz-me tu, uma loja de informática?

 

Investimento = 70.000 euros (cerca de 94.000 dólares ou 213.300 reais)

Despesas fixas mensais = 4.930 euros (cerca de 6.600 dólares ou 15.000 reais)

A ganhares por ano 12.000 euros (cerca de 16.000 dólares ou 36.500 reais)

 

Ou EMPOWER NETWORK?

 

Investimento = 5.500 Dólares (cerca de 4.000 euros ou 12.400 reais)

Despesas fixas mensais = 144 dólares (cerca de 105 euros ou 325 reais)

A ganhares 360.000 Dólares por ano (cerca de 268.000 euros ou 817.200 reais)

 

É preciso ser-se cientista?, ter um doutoramento em ciências económicas e financeiras?  

 

Não me parece.

 

Agora que já percebeste como ganhar dinheiro está na hora de agires pois sei que a decisão já a tomaste!

ESTÁS NO SITIO CERTO, NO LOCAL CERTO E NA HORA CERTA

Regista-te aqui

Instruções de registo em português aqui

 

De seguida adiciona-ma no Skype para poderermos falar e traçar o teu plano de ação para que possas começar a ganhar dinheiro a sério!

O meu skype (oliviercorreia1)

Se ainda não recebes emails meus insere o teu melhor email aqui

As 9 Experiencias: 6- Dominar o Dinheiro

Olá, daqui Olivier Correia, da Empower Network e dos Lazy Millionaires.
 

Pode ser que te choque esta revelação, mas é a realidade:

DOMINAR O DINHEIRO NÃO É

Olá, daqui Olivier Correia, da Empower Network e dos Lazy Millionaires.
 

Pode ser que te choque esta revelação, mas é a realidade:

DOMINAR O DINHEIRO NÃO É “TER MUITO DINHEIRO AGORA MESMO NA CONTA BANCÁRIA”

 

Hoje vou falar de dinheiro. Do que precisas saber acerca dele para teres uma vida Abundante e nunca mais teres falta dele!

 

…………………………………..

 

(RESUMO DAS MENSAGENS ANTERIORES)

 

Existem 9 experiências de vida (vivências) que trazem felicidade e propósito à vida.
 

Identifiquei-as, vivo-as em profundidade e estou a partilhá-las contigo nesta sequência de 10 mensagens poderosas.

 

Para te recordar do email com a lista das 9 experiências que fazem uma pessoa ser feliz, repito aqui a lista:

 

1. Sentir-se Poderoso

2. Ter Reconhecimento

3. Conseguir Vivências Significativas

4. Pertencer a Algo Maior

5. Ser Dono do seu Tempo

6. Dominar o Dinheiro

7. Adquirir Determinados Conhecimentos

8. Rodear-se de Boas Influências

9. Influenciar Positivamente o Mundo (deixar um legado)

 

……………………………

 

6ª Experiência: DOMINAR O DINHEIRO

 

O segredo para dominares o dinheiro é este:
 

 

– Não importa tanto tê-lo, importa saber gerá-lo e geri-lo.

 

A maioria das pessoas acha que o importante é ter dinheiro.

 

Mentira.

 

Ter dinheiro neste momento é somente uma circunstância passageira porque podes tê-lo hoje e perder tudo amanhã, ou podes não ter quase nenhum e estar rico amanhã.

 

O que precisas entender é que “dominar o dinheiro” significa saber gerá-lo, quanto quiseres, quando quiseres, e saber geri-lo para tirares dele o máximo proveito.

 

 

Vou dar-te uma informação importante:

 

– Foi feito um estudo nos Estados Unidos que consistiu em procurar todos os ganhadores de lotaria dos últimos 40 anos e ver quantos se mantiveram ricos nos 10 anos seguintes.

 

A percentagem apurada foi de 1%, exactamente a mesma da população em geral que não ganhou a lotaria.

 

O que é que este número nos ensina? Prova que “ganhar a lotaria” significa “ter dinheiro” mas não significa “dominar o dinheiro”.

 

 

Por isso, para dominares o dinheiro precisas saber como gerar riqueza, de forma previsível e controlável.

 

 

Vou dar-te um exemplo disto:

 

 

A mãe de um amigo meu é criadora de cosméticos. Inventa cremes, fragrâncias, produz e coloca no mercado.
 

Há um tempo atrás ela decidiu que queria um determinado carro de determinada marca.

Tinha o dinheiro para o comprar? Claro que sim mas não o gastou.

 

Em vez disso usou-o para criar um novo creme, com certas características, colocou-o no mercado, e realizou muitas vezes o dinheiro que precisava para comprar o carro. Depois comprou-o.

 

Em vez de gastar o dinheiro que tinha: investiu-o e gastou uma parte dos lucros.
 

No final ficou com o carro e com o dinheiro.

 

Outro exemplo:

 

Há um tempo atrás eu precisei de fazer uma viagem aos Estados Unidos. Não queria ir sozinho e decidi levar a minha esposa. Fomos 2 pessoas para Orlando Florida e ficamos lá 8 dias num resort maravilhoso.

 

Gastei mais dinheiro nessa viagem do que ganhei o ano todo no último ano antes de ser afiliado da Empower Network.

 

Eu tinha o dinheiro? sim, mas não o gastei.

 

Quando decidi fazer essa viagem, investi o dinheiro da viagem em publicidade, gerei milhares de contactos, fiz uma montanha de vendas e em menos de 2 meses tinha o dinheiro de volta para pagar a viagem e um rendimento residual resultante daí que me dá dinheiro até hoje.

 

 

Tenho montes e montes de exemplos assim.

 

Uma vez precisei de 5 mil euros para investir em publicidade. Enviei um email para a minha lista, fiz um webinário, e realizei mais de 4500 euros num só dia em comissões.

 

 

Se a Empower Network desaparecesse do mapa, ou os Lazy Millionaires, eu saberia como recomeçar tudo do princípio e, ao invés de um ganhador da lotaria que não pode ganhar quando quer, eu posso fazer isso, e estaria de novo por cima em meia dúzia de dias.

 

Estes exemplos servem para te ilustrar a forma correta de entender o dinheiro:

 

NÃO IMPORTA QUANTO TENS AGORA, IMPORTA SE O SABES GERAR E GERIR.

 

Se não o tens agora, isso é passageiro.  Eu aprendi o que sei a este respeito com os cursos da Empower Network e a Equipa dos Lazy Millionaires.

 

 

E comecei com uma  subscrição inicial simples de somente 25 dólares (uns 18 euros / 57 reais). Não é ridículo que que precisamos pagar para poder ter acesso a este tipo de informação?

 

Pode ser que te choque esta revelação, mas é a realidade:

 

O dinheiro é abundante. Há dinheiro que chegue para todos serem ricos, tu só tens de aprender como recolher a tua parte e ensinar outras pessoas a fazerem o mesmo (é o que estou a fazer agora mesmo). Isso cria abundância para os outros e para ti.
 

O dinheiro é energia. É como o fogo. Se o dominares ele serve-te. Se o deixares a ele dominar, queima tudo o que apanha pela frente. É um óptimo criado, mas um péssimo patrão.
 

É como a água de um rio. Precisa de circular. Não te agarres a ele, pois se o puseres a circular ele voltará aumentado para as tuas mãos. Se o guardares com medo, mesmo esse que tens irás perder.
 

O dinheiro é uma lupa. Não é bom nem mau, simplesmente aumenta a realidade da pessoa que se é.
 

Por isso há pessoas más com dinheiro que são trágicas para os outros e para a humanidade (vê o exemplo de um Hitler) e há pessoas boas com dinheiro que mudam o mundo para melhor (vê o exemplo da Madre Teresa que foi a mulher que mais dinheiro geriu na história da humanidade).

 

Imagina o bem que tu poderias fazer se tivesses mais dinheiro do que aquele que consegues gastar!!

 

 

Hoje vou dar-te a mesma oportunidade que me foi dada a mim:

 

Subscreve a primeira ferramenta da tua “máquina de imprimir dinheiro”: o sistema viral de blog da Empower Network que é o mesmo que eu uso.

 

Pouco depois vais receber uma mensagem minha com as Boas Vindas e a indicação dos próximos passos.

 

Digo-te uma coisa: não tem preço a informação que vais receber nos Lazy Millionaires e na Empower Network a respeito do “Gerar Dinheiro”.

 

Só te estou a pedir que dês o primeiro passo para eu te poder ensinar o mesmo que me ensinaram a mim e que mudou a minha vida para sempre.

 

SUBSCREVE AQUI AGORA POR FAVOR e VAMOS AO TRABALHO.

 

(instruções de preenchimento em português aqui )

 

 

Um grande abraço.

————————————————————————————————————————

P.S. – Se precisas de esclarecer alguma questão consulta a nossa:

Página de Perguntas Frequentes

Se não encontrares a resposta à tua pergunta, por favor não hesites 
em me contactar via  emailolivier.professional@gmail.com ou skypeoliviercorreia1

Porque o mereces,  vamos fazer acontecer.

 

Olivier Correia Lazy Millionaire
Home Page:  http://oliviercorreia.empowernetwork.com
E-mail: olivier.professional@gmail.com
Skype: oliviercorreia1
Tel: 351 915 371 160
Lazy Millionaires League
Empower Network