Crenças Toxicas: Como livrar-se delas

Pensamentos tóxicos: Como os eliminar

Agora que chegou a primavera, lembrei-me de escrever um artigo que pudesse ajudar todos aqueles que desejam erradicar aquelas crenças que apodrecem a vida.

Estas crenças são um verdadeiro veneno que correm nas nossas veias e nos impedem de sermos felizes.

Estás pronto(a)? Vamos lá então 🙂

Pensamento tóxico nº1: O mundo está mal.

Se vês televisão sabes bem do que falo: Não se passa uma semana sem que haja uma catástrofe, um acidente, um evento climatérico bizarro. E ainda temos a crise, o mundo cheio de terroristas e epidemias que nos ameaçam constantemente.

Ficas deprimido(a) e pensas que o mundo vai de mal a pior!

Sabes o que eu penso?

Tontaria!

Enquanto continuares a pensar assim, não chegarás a lado nenhum! De facto, qual a vantagem de lutares para ser feliz se o mundo te vai impedir?

Pensamento tóxico: O mundo está mal.

Causas deste envenenamento: Demasiado tempo a ver televisão ou outros meios de comunicação pessimistas e sensacionalistas e/ou má leitura.

Antídoto: Olhar o mundo desde um ângulo positivo. Desprender-se das correntes de informação, que apenas stressam as pessoas para as incitar a passar mais tempo em frente à televisão. Dá um passo atrás em relação às notícias. Deixa-te de filmes de terror ou diminui a frequência.

Ouve musica que te relaxa, lê livros sobre desenvolvimento pessoal, vai ao parque com os teus filhos, lê biografias de pessoas de sucesso.

 

Pensamento tóxico nº2: Sou obrigado a ter este trabalho que detesto e não tenho escolha!

Eu pensei assim grande parte da minha vida. Estudar para ter um emprego que não gosto. Ficar á espera do fim-de-semana e contar os dias e as horas para que chegue.

 

Sabes o que significa para mim segurança de emprego? Aborrecimento, estagnação, um pesadelo! Passar 40 anos da minha vida num emprego a trabalhar 8, 9 ou 10 horas por dia, obedecer às decisões dos outros, suplicar aumentos mesquinhos e construir o sonho de outra pessoa que não eu!

 

Respeito obviamente todos aqueles que se sentem realizados desta forma, mas esta não é definitivamente a minha escolha.

 

 

E sim! É uma escolha! Existem alternativas, acreditar que existe apenas um modelo é um grande erro que nos pode custar a nossa liberdade!

 

Pensamento tóxico: Sou obrigado a ter um trabalho que não gosto.

 

Causas deste envenenamento: Quem nos educou, aqueles que nos são próximos, os professores, a nossa falta de curiosidade.

 

Antídoto: Informar-se sobre métodos alternativos que estejam ligados a algo que me agrade. Criar o seu próprio negócio. Ler biografias de pessoas que conseguiram realizar-se fora daquilo que é o convencional. Ousar mudar!

 
Pensamento tóxico nº3: Sou tímido(a), não posso viver como os outros.

Ah, a timidez, um dos piores inimigos de quem a sente…uma grande falta de maturidade também. Mas mais ainda, uma grande desculpa para não agir!

A timidez tem solução. Conheço pessoas que eram tímidas crónicas e passaram a ser pessoas muito sociáveis num curto espaço de tempo.
Quem acredita que é tímido, acaba por sabotar qualquer esperança de felicidade, acabando por se autolimitar e submeter-se a uma pressão completamente inútil.

Pensamento tóxico: Sou tímido(a) e nada posso fazer para mudar.

 

Causas deste envenenamento: Falta de confiança em si, passado difícil, educação.

 

Antídoto: Sair da sua zona de conforto. Tomar consciência de que ninguém é definido pela sua timidez. Arriscar. Envolver-se com pessoas.

 

 
Pensamento tóxico nº4: Ajudar tudo e todos custe o que custar.

 

Talvez te pareça estranho, mas por vezes esquecemo-nos que para ajudar os outros, devemos primeiro ajudar-nos a nós mesmos.

 

Num acidente de avião, se caírem as máscaras de oxigénio, as instruções são de colocares a tua primeiro antes de ajudares seja quem for, admito que como pai me causa alguma angústia este pensamento. No entanto devo admitir que se num caso desses me puser a ajudar antes de colocar a minha máscara, rapidamente perco os sentidos por falta de oxigénio e já não posso ajudar ninguém.

 

Pensa em ti primeiro, coloca-te em primeiro lugar. Aqueles que querem ajudar tudo e todos esgotam-se, e esquecem-se de aplicar neles próprios os melhoramentos necessários.

 

É claro que não estou a falar de darmos o nosso lugar a alguém num transporte público, de não mantermos a porta aberta para alguém entrar, de não darmos a vez ao carro que está para entrar onde circulamos.

 

Se conseguires ser feliz, vais empurrar aqueles que te rodeiam para cima. A felicidade irradia á volta daqueles que a sentem. É assim que se ajudam os outros.

 

Pensamento tóxico: Os outros valem mais do que eu.

 

Causas deste envenenamento: Falta de sentido de prioridades; síndroma do são-bernardo, acreditar que não somos suficientemente importantes para passarmos em primeiro lugar.

 

Antídoto: Pensa em ti. Toma tempo para te mimares, física e mentalmente. Dá prioridade às tuas necessidades básicas e em seguida se assim o escolheres, ajuda então os outros.

 

 

Pensamento tóxico nº5: Suportar relações e amizades.

 

Ouço muitas vezes as pessoas dizerem: tenho que ligar a fulano tal, já não falo com ele há não sei quanto tempo, qualquer dia ressente-me. Ou então: É difícil lidar com ela, está sempre a atirar-me isto ou aquilo à cara.

 

Vejo pessoas a esgotarem-se completamente, apenas porque ficam em proximidade de personalidades tóxicas que as arrastam literalmente para o lodo.

 

Se tivermos que “suportar” seja quem for, essa pessoa não merece relacionar-se connosco. Ninguém pode ficar à mercê da boa vontade dos amigos para ser feliz.

 

Aprendi que somos ou nos tornamos mentalmente idênticos às 5 pessoas com quem mais nos damos. Imagina então os estragos na nossa vida se essas 5 pessoas forem negativas e tóxicas!

 

O teu circulo mais íntimo devem ser pessoas positivas, pessoas que te querem bem, pessoas pelas quais deves querer deixar-te influenciar, por admirares as suas formas de estar.

 

Não te estou a dizer para cortares relações com alguém próximo, à martelada! Mas deves determinar quais as pessoas que são nefastas ao teu desenvolvimento e à tua evolução.

 

Por vezes não evoluímos no mesmo sentido, o teu melhor amigo de infância pode em nada corresponder-te 15 anos mais tarde. O mesmo acontece com um cônjuge: Devemos ficar com alguém que não nos faz feliz sob pretexto que ao princípio era bom?

 

As pessoas que fazem parte do teu círculo mais íntimo são uma escolha tua! Escolher viver rodeado de pessoas negativas pode muito bem ser igual a dares um tiro no pé!

 

 

 

Pensamento tóxico: Devo esforçar-me para suportar quem me rodeia.

 

Causas deste envenenamento: Ficar na sua zona de conforto, não ousar ferir suscetibilidades, não querer ver que já não nos identificamos com alguém próximo.

 

Antídoto: Rodear-se de pessoas positivas. Cortar as relações toxicas. Não estar tantas vezes com pessoas com quem temos menos afinidade. Continuar sempre a envolver-se com novas pessoas, mesmo quando está tudo bem, para melhorarmos em permanecia o circulo social.

 

 

Pensamento tóxico nº6: Sou demasiado velho(a) para mudar!

 

Esta é sem dúvida a desculpa nº1 que as pessoas usam para não agirem, para não mudarem as coisas e para não viverem os seus sonhos.

 

Podemos mudar em qualquer idade! Aliás…devemos!

 

Mudar hoje mesmo, seja qual for a tua idade, é a melhor decisão que poderás tomar na vida!

 

Muda para seres menos tímido, mesmo que tenhas 30 anos.

 

Trabalha a tua confiança, mesmo que tenhas 40 anos e que sempre tenhas tido uma baixa autoestima.

 

Aprende a seduzir, mesmo sem nunca teres agradado ao sexo oposto e tenhas 50 anos.

 

Aprende a tocar guitarra, mesmo que tenhas 60 anos.

 

Viaja aos 4 cantos do mundo, mesmo que tenhas 70 anos.

 

Nunca serás demasiado velho(a) para viveres os teus sonhos, és apenas conformado(a) e tens medo de sair da tua zona de conforto.

 

Efetivamente, se não mudares nada, nem fizeres nada para viver os teus sonhos és demasiado velho. Aí apenas te resta reformar-te e deixa-te estar no sofá.

 

Mas se o teu querer for forte…se tiveres um motivo válido…se quase que consegues saborear o sonho de tanto pensares nele…seja qual for a tua idade tu consegues!

 

Porque a vida é isto! É ganhar competências, é ultrapassar-se, é aprender novas coisas, é arriscar, é melhorar, é evoluir, é vivermos o nosso sonho!

 

Pensamento tóxico: Sou demasiado velho para mudar.

 

Causas deste envenenamento: o Status Quo da sociedade, falta de confiança, preguiça, desmotivação.

 

Antídoto: Tomar as rédeas da vida seja qual for a idade. Viver os sonhos, alterar as circunstâncias, arranjar os meios.

 

 

Porque a vida é agora!

 

E se não aproveitarmos (unicamente se não aproveitarmos) será tarde demais!

 

MUDA HOJE!

Não tenho Dinheiro!

Procuras financiar um projeto?

Precisas de dinheiro para investir no teu negócio?

Neste artigo proponho-te um “boost” de criatividade para arranjares soluções hoje ainda!

 

« Não Tenho Dinheiro para Investir no Meu Negócio » !

 

Se empreendeste algum projeto, ou se acabaste de iniciar um negócio online, vais precisar de fundos para financiar e lançar a tua atividade.

A vantagem do marketing de afiliados (falo da empresa com a qual trabalho) é que o investimento inicial é muito inferior a uma empresa do negócio tradicional.

Umas poucas centenas de dólares servem para iniciar o negócio e com 3 ou 4 mil dólares compram-se todos os produtos.

Se pensas que não tens dinheiro para investir no teu negócio e na tua educação, então és provavelmente vítima de crenças limitativas!

Mas tranquiliza-te, não és o(a) único(a).

O problema é que poucas pessoas têm essa consciência. E alguns até rejeitam a ideia de terem crenças limitativas.
Para saber se tens crenças limitativas em relação ao dinheiro, podes ler o livro de T. Harv Ecker  «Segredos da Mente Milionária», verifica se colocas em prática os 17 princípios do livro.

Podes descarrega-lo clicando na imagem abaixo:

 

 

Eu & As Minhas Crenças Limitativas

 

Pessoalmente, as minhas crenças limitativas atrasaram a progressão do meu negócio. Só passados 4 meses e meio de ter iniciado a minha atividade é que comecei a modificar as minhas crenças limitativas e só assim consegui mudanças positivas a nível financeiro.

Quando tomei consciência das minhas crenças limitativas e as alterei, consegui os meus primeiros $30.000 dólares em pouco mais de 3 meses.

Mesmo depois de atingir esse objetivo, continuei a desenvolver-me e a criar novas crenças positivas para tingir um patamar superior.

 

De onde vêm as nossas Crenças Limitativas em relação ao Dinheiro?

 

Ter crenças limitativas é quase inevitável, numa sociedade onde o dinheiro é tabu e os mais abastados são mal vistos.

Para compreenderes até que ponto somos influenciados desde a nossa infância, sem mesmo darmos conta, proponho-te 3 exemplos, que mostram como os media influenciam a nossa relação com o dinheiro:

 

1- « Uma casa na Pradaria »

Dependendo da tua idade, certamente que já viste, durante mais ou menos tempo, esta série de televisão. Conta a história da família “Ingalls”: Uma família de camponeses, de pessoas generosas, amigas de ajudar, engraçados, devotos, mas sem dinheiro nenhum.

Lembras-te de quem eram “os maus” nesta série?

A família Olson: família burguesa, os mais ricos da aldeia, as pessoas mais detestáveis da vizinhança.

 

2- « Batman »

O lendário Batman, tem um excelente meio de esconder a sua identidade secreta de super-herói…

Quando tira a máscara, transforma-se no milionário Bruce Wayne, um homem de negócios riquíssimo, arrogante, frio e desagradável.

Com este perfil de rico, ninguém pode suspeitar da sua identidade de super-herói generoso ao serviço dos outros!

 

3- « Titanic »

Um dos filmes mais vistos da história do cinema. Igualmente cheio de “clichés” acerca dos ricos!

Lembras-te das cenas pouco antes do naufrágio do Titanic?

Em primeira classe, os ricos «presos» jantam num ambiente de «glamour».

Uma menina leva um sermão da sua mãe, pela forma errada como segura no seu garfo!

Enquanto isso, em terceira classe, vive-se um ambiente de festa, os pobres cantam, dançam e divertem-se!

A Rose, que quase comete suicídio, é salva pelo Jack, um herói…sem um tostão!

Estas mensagens inconscientes e repetidas desde a nossa infância, não nos incitam à riqueza…antes pelo contrário!

Muitos são aqueles que desenvolvem uma tendência inconsciente em autossabotar os seus projetos, por forma a não se parecerem com essas detestáveis pessoas ricas.

Uma vez que tomes consciência destas crenças limitativas, poderás começar o trabalho de as eliminar.

 

 

História de Motivação

 

O segundo motivo pelo qual pensas que não tens dinheiro para investir no teu negócio, é a falta de motivação!

Imagina que és um fã incondicional da Ferrari, e que um dos teus amigos é dono de um dos teus modelos preferidos.

 

Hoje, ele anuncia-te, que como sabe da tua paixão, te vai vender o seu Ferrari novinho em folha por 3.000 €uros.

Vais arranjar esses 3.000 €uros?

Aliás, também sabes que depois de comprares este Ferrari, o poderás facilmente vender por 100.000 €uros!

Eu tenho a certeza que arranjarias uma solução para teres 3.000 €uros!

É tudo uma questão de motivação!

O teu negócio é esse Ferrari…literalmente!

Hoje tens que arranjar 3.000 €uros, mas mais tarde vais ganhar vais gerar 100 vezes mais dinheiro com esse investimento!

Se a tua visão estiver claramente definida e atua motivação for forte, irás achar um meio para financiares o teu projeto!

 

Exercício Criativo para Financiares um projeto

 

Para concretizares o teu objetivo principal, proponho-te este pequeno exercício.

Vai ajudar-te a passares de uma mentalidade orientada para a “Escassez e problemas” a uma mentalidade orientada para a “Abundância e Soluções”.

– Pega numa folha de papel e numa caneta.

– Faz uma lista de 50 maneiras de arranjares 3.000 €uros para investires no teu negócio, daqui a uma semana.

– Lista sem receios todas as formas que te passarem pela cabeça (está a escrever para ti)

– Relê quantas vezes forem necessárias este artigo desde o início!

– Não penses no dinheiro que vais poder ganhar com o teu negócio. Pensa no que vais poder fazer com ele! Pensa na tua família! Pensa naquilo que mais te motiva neste mundo!

– Não pares até teres escrito 50 maneiras diferentes!

Só te resta passar à ação!

Aplica uma ou várias soluções das 50 que listaste e lança-te de cabeça no teu projeto com esse financiamento!

 

Espero ter-te ajudado!

Forte Abraço!

post scriptum: TOMA AÇÃO!