6 Etapas Para Obteres Tudo Aquilo que Queres na Vida 4/6

Nas etapas precedentes, constatámos que a maioria das pessoas sabem o que não querem, mas não sabem como obter aquilo que querem. Alguns querem verdadeiramente mudar, mas não sabem como fazê-lo.

 

Devemos criar um sentimento de urgência e ir em direção ao prazer. As pessoas ficam bloqueadas num estado indesejável, porque não mudam as suas formas de pensar e agir. O que cria um círculo viciosos e as mantém presas.

 

Vimos finalmente, que poderemos avançar quando introduzimos uma interrupção de padrão inesperada, exagerada e/ou incongruente.

 

Isto foi o que vimos nos 3 artigos precedentes desta série.

Então, como disse no ultimo artigo, para se obter o que se quer na vida temos que romper padrões, que te forçam a ficar onde não queres estar. E ainda, a tal existência de um benefício secundário, boicota qualquer tentativa de sair do círculo vicioso.

Algumas pessoas, conseguem associar dor e antigos hábitos de um lado, e prazer e vontade de mudar do outro, assim interrompendo antigos padrões limitativos. No entanto não dura!

 

Porquê?

Porque a natureza tem horror do vazio

Quando acabamos com antigos hábitos, outros surgem muito rapidamente em seu lugar. E por vezes nem sequer os escolhemos. Assim deixas de fumar, e no lugar desse hábito começas a engordar.

 

Um mau hábito pode substituir outro!

 

Se fumas, e utilizas a visão que podes ter um cancro no pulmão para abandonares esse hábito (a dor que provoca), o prazer de fumar (beneficio secundário) é substituído pelo prazer de comer de forma pouco saudável.

Resultado: Engordas!

Este não é certamente o resultado que queres.

 

Substituir


Para tapar o vazio deixado pelo mau hábito, é necessário colocar algo de bom no seu lugar.

Só assim a mudança irá durar.

 

Para substituir o hábito de fumar, lança-te numa atividade que te apaixona. Para comeres menos, acha um hobby que te preencha.

Isto pode aplicar-se a qualquer outra coisa. Se estiveres por exemplo deprimido, tenta dedicar o teu tempo aos outros, verás como funciona o processo de gratidão.

 

Truque para perder um mau hábito

A forma mais eficaz de perder um mau hábito é ganhar um bom hábito, e para isso nada melhor do que usar aquilo a que se chama na PNL a “modelização”.

Procura um mentor, alguém que tem hábitos que queres ter, alguém que desenvolve uma atividade que também tu queres desenvolver, alguém que é um exemplo para ti.

Resumindo, fala com alguém que já conseguiu aquilo que queres para ti. (lê este artigo sobre a importância de teres mentores).
 

Vem de dentro

 

A atividade de substituição, deve ser escolhida por aquele que quer mudar. Deve vir de ti mesmo, do teu interior. Ninguém te deve dizer o que fazer, deves ser tu a decidir.

 

Vive segundo os teus valores: Os hábitos a mudar não respondem aos teus valores, mas se escolheres bem os hábitos de substituição, estes vão estar em congruência com os mesmos.

 

Esta é a regra para uma mudança duradoura.

 

Conclusão:

 

Começa por instigar em ti, um sentimento de urgência relativamente à mudança. Associa a dor aos teus hábitos presentes. Interrompe os padrões atuais e substitui-os por novos, que te motivem e estejam de acordo com os teus valores.

 

Relê a etapa 1 para obteres o que queres na vida.

Relê a etapa 2 para obteres o que queres na vida.

Relê a etapa 3 para obteres o que queres na vida.

Forte Abraço!

Como Manter uma Organização no Internet Marketing

O Internet Marketing e a Indústria do trabalho a partir de casa, são o setor de atividade mais propenso a criar rendimentos massivos no mais curto espaço de tempo. Sendo assim considerada a indústria que mais liberdade pode vir a trazer para um ser humano.

Todos os “amantes” desta indústria, fazem aquilo que fazem e da forma apaixonada como o fazem, porque acima de tudo querem ser livres! Eu incluo-me obviamente de corpo e alma nesta noção.

O que acontece frequentemente não é bem assim, a realidade é outra. Muitos são aqueles que apregoam o sonho e vivem o pesadelo!


Ao longo deste artigo, vou dar-te uma série de dicas que aprendi com os melhores dos melhores, principalmente com alguém que admiro bastante e com quem já tive o prazer de privar: David Wood, um dos cofundadores da Empower Network.


Nota: Este artigo é direcionado a profissionais do Internet Marketing, na medida em que as pessoas que não estão familiarizadas com esta Indústria poderão sentir-se um pouco “deslocadas” com alguns conceitos e noções. No entanto se é o teu caso, podes perfeitamente lê-lo, estou certo que te poderá ser útil no futuro 🙂

A primeira dica que te quero passar tem a ver com controlo! E quero que fixes isto:

– Tu não controlas nada nem ninguém!

Todos aqueles que têm ou já tiveram uma organização, passaram por isto. Quem não quis já controlar a sua organização se a teve? Quem não quis já saber o que se passava com cada um deles individualmente? O que estão a fazer? Estarão a trabalhar? Estarão a produzir? Estarão a inventar?

Todas as pessoas que têm o tiveram uma organização passaram por isto!

Mas isto até se pode conseguir, se tivermos uma organização relativamente pequena, podemos conseguir manter as pessoas ali na nossa esfera de influência, e claro…passar 12 horas por dia ocupado ao telefone ou no Skype com eles.

O que vai acontecer é que eles depois vão duplicar esta forma de trabalho, e como esta forma de trabalho não é de todo a liberdade que apregoamos, fartam-se e vão-se embora. Assim se desmorona uma organização!

Porquê?

Porque as pessoas quando entram não compram um produto nem uma oportunidade, compram um sonho! Compram uma visão! Compram liberdade!

E o que acontece a alguém que compra um sonho de liberdade e acaba por se sentir preso?

– Acorda e vai-se embora!

A estratégia é não controlar!

Quem nesta indústria não gostaria de ter uma organização tão grande ao ponto de não a controlar?

Uma organização onde nem sequer tivesse que conhecer as pessoas? Pois essas mesmas pessoas estariam num sistema funcional, duplicável e acima de tudo um sistema com uma cultura!


 
O problema não é recrutar, não é produzir. Qualquer Internet Marketer que faça jus aquilo que se intitula sabe produzir, sabe recrutar.

E só há 3 formas de produzir e recrutar:

Pelo conteúdo e pelo valor desse mesmo conteúdo, trazendo soluções para os problemas de um público-alvo específico, tornando assim esse nicho num mercado morno e facilitando o recrutamento por atração e influência.

Pelos números, gerando uma quantidade massiva de leads (contactos) diários, que vão ser um mercado mais frio mas que vão no entanto “aquecer” através da distribuição de valor por email marketing. Por forma a criar-se uma relação de atração/identificação com essas leads.

Ou simplesmente da duas formas!

Mas isto não faz as pessoas ficarem nas organizações!

Então o que retém, ou aumenta a retenção das organizações?

As crenças!

Se houver uma mudança no sistema de crenças da organização, há uma mudança de comportamentos e ações. É aqui que nos temos que focar!

Quando mudamos aquilo em que acreditamos, mudamos a nossa forma de agir!

O que acontece, é que muitos de nós têm construído as suas organizações sem mudar os sistemas de crenças das suas pessoas. E quando as pessoas não mudam os seus sistemas de crenças, podem fazer exatamente aquilo que são supostas fazer que não resulta!

As nossas crenças transmitem-se sob forma de energia, e as pessoas sentem-nas. Neste caso como elas não mudaram, o que sentem são as crenças relacionadas com o controlo, e são precisamente essas que vão tentar duplicar.

O segredo (que não é segredo nenhum) é:

1 -Não querer controlar!

2-Ter a perfeita noção que produzir é diferente de duplicar

Produzir é vender, ao passo que duplicar é gerar uma sustentabilidade viral. É perpetuar um movimento.

É claro que se pode apenas produzir e não duplicar…e isso pode resultar para alguns. Para aqueles que conseguem produzir mais rápido do que as pessoas desistem. Para aqueles que geram números massivos de leads. É o “tira e mete” constante.

O que pode muito bem acontecer no entanto, a alguém com uma organização grande e que só produza, é que nunca se poderá afastar por muito tempo do seu negócio. Sob pena da organização desmoronar.

Mas será essa a definição de liberdade de que tanto falamos? Não me parece!

Não é o rendimento residual que nos traz liberdade.

Muitas pessoas pensam que vão arranjar uma organização de 300 indivíduos e viver do rendimento residual de $100 dólares de cada um deles, para se poderem simplesmente “reformar” ou algo parecido.

Isso não acontece. Nunca!

Se não juntarmos o rendimento residual ao rendimento produtivo duplicável, nunca iremos ter essa liberdade.

Entenda-se por rendimento produtivo, as vendas a pessoas que já fazem parte da organização (upsell) e as novas vendas.

Uma organização começa a funcionar e as taxas de retenção a aumentar, quando começam a ganhar dinheiro! Ponto final!

Quando as pessoas começam a ganhar entre $500 a $1.000 dólares por semana, deixam de desistir e a estrutura começa a entrar em autogestão. Acima de tudo a duplicar.

Aqui começa-se a produzir não só em primeira linha, com afiliados diretos, mas também em profundidade.

Esta é a forma de manter uma organização.

Nunca esquecendo que não são apenas os sistemas que mantêm as organizações, mas sim os sistemas em conjunto com a cultura dessa mesma organização, os seus mecanismos sociais.

Por último e não menos importante, e aqui vou referir o quadro inteiro. Devemos saber olhar para o conjunto ou os conjuntos da nossa organização e perceber perfeitamente em que faze se encontram. Em que estágio da curva de aprendizagem estão.

Assim se aliarmos a esse conhecimento, um sistema que forneça os meios de se fazer o negócio, as leads ou o conhecimento para as gerar, o seguimento através de formação, grupos de trabalho e um backoffice intuitivo e um sistema de upsell. Não nos esquecendo de aliarmos a isto uma cultura bem definida baseada num sistema de motivação através do desenvolvimento pessoal, temos a máquina perfeita!

Espero que tenhas ficado esclarecido.

Se precisares de qualquer tipo de ajuda para o teu negócio não hesites em contactar-me.

Forte abraço e bons negócios 🙂

Como Funciona o Negócio da Empower Network?

A Empower Network é uma escola de desenvolvimento técnico e pessoal, que nos capacita a podermos literalmente “brincar” com a Internet no que diz respeito à promoção e venda de qualquer tipo de produto e consequentemente ganhar rios de dinheiro!


No vídeo abaixo vais poder assistir a uma fantástica explicação sobre a visão do meu amigo Tomás acerca deste negócio.

Quer tenhas ou não um negócio na Internet,

Quer tenhas ou não um negócio tradicional,

Quer queiras adquirir novas competências ou capacitar-te a viver 100% da Internet.

Esta escola de desenvolvimento técnico e pessoal é para ti!

 

Toma ação, regista-te agora mesmo:


 

Os Segredos da Autoconfiança em 5 Etapas 1/5

A falta de autoconfiança deve-se apenas a uma emoção básica: O medo!


Esta falta de confiança não é inata. Desenvolveu-se no seguimento de experiências passadas difíceis, que geraram uma crença negativa.

A boa notícia é que, é possível um recondicionamento para se retomar a autoconfiança.

Nos próximos 5 artigos, vou mostrar-te como 5 grandes líderes te podem ajudar a desenvolver a tua autoconfiança.

Este é o primeiro desta série de 5 artigos e tem por título:

1- Obama & a Tomada de Decisão e Responsabilidade

 
Os Segredos da Autoconfiança em 5 Etapas

 

A primeira etapa para ganhares autoconfiança é em primeiro lugar, decidires por ti mesmo!

Todos os grandes líderes conhecem a importância de tomar decisões. E para tomar a decisão de mudar, devemos impreterivelmente tomar consciência de que só nós mesmos somos capazes de tomar uma tal decisão.

Ninguém a não sermos nós, pode decidir por nós!

O presidente dos Estados Unidos dá-nos este precioso concelho:
 

“A mudança nunca virá se esperarmos que venha de outras pessoas ou outros momentos. Nós somos aqueles que esperamos. Nós somos a mudança que procuramos”

– Barack Obama

 

A tomada de responsabilidade é então uma condição Sine qua non à tomada de decisão!

Jim Rohn, autor e coach, insiste igualmente com bastante enfâse sobre a importância da tomada de responsabilidade:

 

 “Deves tomar a tua responsabilidade pessoal. Não podes mudar as circunstâncias, as estações, ou o vento, mas podes mudar-te a ti próprio. É algo que é da tua responsabilidade.”

– Jim Rohn

 

Se tens falta de autoconfiança e queres fazer algo para mudar toma a tua decisão hoje! A decisão de mudares. Assume o compromisso para contigo de fazeres aquilo que for preciso para conseguires!


 

“No instante em que o escravo decide que não será mais escravo, as suas correntes caem”

– Gandhi

 

 

Não percas o próximo artigo desta série: 2-Steve Jobs & a Visão e Motivação

Forte Abraço!

Onde Se Aprende A Profissão De Internet Marketer?

Muitos irão responder que se aprende online, como seria de esperar.

E é verdade, esta nossa profissão é ensinada inteiramente através da Internet no nosso grupo dos Lazy Millionaires.

Dezenas de salas de skype disponíveis para grupos de trabalho, um escritório virtual repleto de dicas, de formação, de ferramentas de marketing e de conteúdo para o nosso desenvolvimento pessoal.

 

Mas nós vamos mais longe!

Juntamos todas estas pessoas e uma vez por mês encontramo-nos presencialmente, conhecemos os nossos novos afiliados, tiramos dúvidas, aprendemos, partilhamos, rimos, choramos, ouvimos histórias inspiradoras e divertimo-nos imenso uns com os outros!

Este é o evento “Aula magna” da Tribo Lazy Millionaires

Deixo-te aqui abaixo um pequeno vídeo destes momentos fantásticos que passámos juntos no Domingo passado.

 

A tua vida pode mudar como a minha mudou. A única coisa que fiz foi aprender novas competências e deixar-me guiar.

Se realmente quiseres fazer algo do teu futuro e fores ensinável, tens aqui uma oportunidade única de fazeres diferente, uma oportunidade de decidires sobre o teu futuro e de veres resultados acontecerem em apenas 90 dias!

 

Subscreve hoje ainda a tua primeira ferramenta para dares inicio ao teu negócio online.

Por apenas $25 Dólares começa o teu negócio agora!

                                        arrow

 

Botão-de-compra

3 Questões Para Mudares De vida

Tens vontade de agir sobre um dos teus problemas?

Queres levar um projeto a “bom porto”?

Tens dificuldade em passar à ação?

 

Tens que saber como criar o “clique”!

click1

 

 

Uma dúvida, uma objeção e hesitas…procrastinas, ou até começas mas paras logo a seguir.

Sabes no entanto que deves passa à ação para realizares esse teu objetivo.

 

O que precisas é de “um clique” para te lançares!

A passagem à ação acorda por vezes muitas resistências, receios e medos. Mas como diz o norte Americano Allan Lokos: « as tuas posses são as tuas ações ».

Logo-Ação

Através desta curta citação podes medir efetivamente a importância de “AGIR”.

Hoje quero ajudar-te a criares ou desencadeares um “clique” que pode mudar literalmente a tua vida!

Para isso vou propor-te um exercício, um exercício simples fundamentado em 3 questões.

Antes de começares vou deixar-te algumas recomendações:

– Reflete com tempo a cada questão, toma tempo para projetares, para sentires os teus arrependimentos.

– Escreve as tuas respostas num caderno ou numa folha, a caneta.

– Se as respostas não surgirem logo, não desistas, “rabisca” algumas palavras para arrancares.

– Não procures escrever frases bonitas, apenas quilo que sentes.

Vamos lá então!

 

 

 

1ª Questão: Do que posso vir a arrepender-me se não passar à ação hoje?

Nesta primeira questão deves projetares-te no futuro e olhar para trás, como que se nunca tivesses passado à ação. Deves olhar para o teu futuro como se não tivesses feito nada para mudar a tua vida.

Deves ter coisas que queres fazer na vida, descobrir, viajar, constituir uma família, montar o teu próprio negócio, voltar a estudar, dedicar-te a uma causa, etc…

Quias são os teus objetivos mais importantes, os teus sonhos?

Agora imagina…imagina que daqui a 10 anos não fizeste nada…porque nunca passaste á ação!

O que sentes? Quais são os teus arrependimentos?

Através desta primeira questão, trata-se de tomares consciência que realizares aquilo que queres para a tua vida só depende de uma coisa: Passares à ação!

Adiar a ação pode sem dúvida criar dolorosos arrependimentos para o futuro.

«Tinha vontade de mudar a minha vida, mas o meu único erro foi não me mexer!»

 

Este é um exemplo daquilo que podes vir a sentir no futuro se não agires!

Vamos então continuar a criar o “clique”? Siga…

 

 

 

2ª Questão: Quais são os projetos, sonhos e ações passadas sobre as quais não agi? Sobre as quais não coloquei ação?

Desta feita com a segunda questão podes analisar o passado. Podes fazer uma lista daquilo que não conseguiste fazer porque não agiste.
Esta reflexão pode servir para fazeres um ponto da situação. Muitas coisas que quiseste fazer no passado podem já não fazer sentido hoje, mas outras até podem ter crescido e terem-se tornado ainda mais importantes. Cabe-te a ti filtrares.

Se tens a impressão de te teres esquecido durante os anos, deixa-me dizer-te o seguinte:

– Nunca é tarde demais para passares á ação. Se agires agora evitarás arrependimentos futuros.

Qual é então o último “eixo de reflexão” que te vai permitir desencadeares um “clique” para agires?

Vou dar-te a resposta no próximo parágrafo…

 

 

 

 3ª Questão: Estarei eu satisfeito(a) a 100% com a minha situação atual?

 

Esta 3ª questão está completamente ancorada no presente. Se estiveres satisfeito(a) com a tua vida presente, ótimo!

Mas se ao contrário a tua resposta for não, a questão pertinente que te deves colocar é:

«Estarei 100% seguro que nada posso fazer para mudar?»

É impossível que a tua margem de manobra seja completamente inexistente.

Questiona-te então:

«Qual é a primeira ação simples que posso fazer para melhorar?»

Foca-te numa ação simples, uma ação possível, que possas realizar hoje ainda!

Esta primeira passagem à ação vai desencadear um processo positivo que te vai permitir avançaras progressivamente!

 

Agora a bola está do teu lado!

Mete ação!

REGISTA-TE!

O Que Fazer Com Tantas Competências?

Uma coisa é certa…enquanto muitos se debatem com o problema da falta de competências e as suas dificuldades em conseguir desenvolvê-las, o Internet Marketer tem que “puxar pela cabeça” para conseguir dar bom uso a todas aquelas que possui.
Uma coisa é certa...enquanto muitos se debatem com o problema da falta de competências e as suas dificuldades em conseguir desenvolvê-las, o Internet Marketer tem que "puxar pela cabeça" para conseguir dar bom uso a todas aquelas que possui.

 

Sendo a curva de aprendizagem relativamente pequena nesta indústria do Internet Marketing (pelo menos para quem frequenta as formações nos Lazy Millionaires com os cursos da Empower Network), o mais natural de acontecer é dominar-se em pouco tempo todas técnicas e conhecimentos para desenvolvermos a profissão de Internet Marketers como afiliados independentes da Empower Network.

 

E depois de dominar tudo isto e do meu negócio estar em piloto automático faço o quê?

 

Este é o tema debatido nesta conversa entre amigos e profissionais desta indústria que vais poder assistir no vídeo abaixo. Espero que te divirtas tanto a vê-lo como nós nos divertimos a fazê-lo 🙂

 

8 Hábitos Para Seres Financeiramente Livre

2015 Já vai entrar em Fevereiro a toda a velocidade. Porque não aproveitar este novo ano para adotar novos hábitos, por exemplo hábitos que te podem conduzir à independência financeira?

Parece-me um bom objetivo não? Ser financeiramente independente é:

– Ter mais tempo para o lazer e paixões.

– Passar mais tempo com a família

– Menos preocupações

 

Quem não quer isto?

 

Mas atenção…há um “MAS”.

 

BOTAO PDF

 

 

Quantos mais hábitos tem o homem, menos livre e independente se torna

– Emmanuel Kant

 

 

 

Todos nós temos hábitos. Ter hábitos faz-nos sentir seguros, mas alguns são maus para a nossa independência financeira. O facto é que os hábitos transformam-se em crenças e as crenças definem quem somos. Não deveríamos ter maus hábitos sabendo disto, certo?

 

Romper com os maus hábitos, requer técnica e a inserção de novos hábitos:

Mede a tua independência financeira

 

Primeiro uma boa notícia!

Tu já és independente…mais ou menos.
Podes calcular a tua independência financeira desta forma: calcula o montante das tuas economias e divide essa quantia pelo montante que necessitas mensalmente para viver. Irás obter a tua independência financeira em números de meses.

Podem ser 2 meses ou 5 anos. Mas mesmo 5 anos é muito pouco. A esperança de vida está sempre a subir. Alguns cientistas dizem que o ser humano que irá viver até aos 1000 anos provavelmente já nasceu!

Resultado: A tua independência financeira deve ser durável.

 

Vejamos então estes hábitos:

 

Habito nº1

8 Hábitos Para Seres Financeiramente Livre

 

 

Economizar dinheiro

 

Como queres adquirir a tua independência financeira se não tiveres os grãos necessários para a desenvolver.

Deverás adotar o hábito de não gastar tudo o que tens, faz sentido?

 

 

Habito nº2

 

Investir

 

O dinheiro economizado deve ser investido, o dinheiro não se multiplica como por magia debaixo do colchão. (Podes ver NESTE ARTIGO qual o melhor investimento que podes fazer)

 

 

Habito nº3

8 Hábitos Para Seres Financeiramente Livre

Fazer prova de curiosidade

 

O dinheiro não se acha debaixo das pedras. No entanto existem diamantes no teu quintal. Só tens que cavar!

Se a tua situação atual não é a independência financeira, é porque estás a fazer alguma coisa mal. Deves então mudar de método. Então como mudar se não te interessas por aquilo que não conheces?

 

Deves ser curiosos, sempre!

 

 

Habito nº4

 

Não cedas ao conforto

 

O conforto de hoje é o problema de amanhã. O que eu quero dizer com isto é que não te deves acomodar. Não deves dormir em cima dos louros de uma simples conquista. Deves estar sempre um passo à frente da mudança e estares preparado.

Então trabalha, mas trabalha de forma inteligente para o teu futuro. Explora sempre as possibilidades infinitas que te vão surgindo, atenção que existem oportunidades que só vão aparecer uma única vez na tua vida! Não tenhas medo de investir, se um projeto já tiver dado provas de sucesso e durabilidade, existem muito poucas chances de fracasso. Mergulha de cabeça!

 

 

Habito nº5

 

Nunca deixes de aprender

 

Tens um trunfo fantástico na manga!

Hoje com a Internet é possível estares em constante a aprendizagem, em qualquer área! Pratica e melhora os teus conhecimentos pela aprendizagem. Hoje podemos até aprender a aprender!

 

O conhecimento é a verdadeira riqueza. Ainda mais na era digital em que vivemos onde todo o conhecimento pode ser monetizado. Todo o conhecimento que adquires é vendável, Blogs, formações, ebooks, cursos, vídeos, etc.. A produção de conhecimento é barata e pode ser vendido a bom preço.

 

Explora esta pista. O teu know-how vale ouro!

 

 

 

Habito nº6

 

8 Hábitos Para Seres Financeiramente Livre

 

 

Procura mentores

 

Procura o exemplo de pessoas que já têm sucesso naquilo que tu queres para ti, vão mostrar-te o caminho. Os seus conselhos são super valiosos (tens que ter humildade par os ouvir e seguir sugestões). É o que chamamos a modelização.

Podes ainda inverter esta realidade, as pessoas procuram mentores. Sê um mentor numa área que dominas. Podemos sempre ser o mentor de alguém.

 

 

 

Habito nº7

 

Nunca desistir

 

A diferença entre aqueles que alcançam o sucesso e os outros é que estes nunca desistem. Mas atenção, nunca desistir não significa seres teimosos ao ponto de te “enfiares” numa má direção e não saíres dela. Se aquilo que empreendes não funciona, analisa, procura saber se funciona para outros, se outros estão a conseguir pede ajuda a uma dessas pessoas e procura saber o que estás a fazer mal.

Faz o ponto da situação dos teus hábitos, das tuas crenças atuais. Se estas não te permitem atingir os teus objetivos, muda-as!

 

 

Habito nº8

8 Hábitos Para Seres Financeiramente Livre

 

Ser flexível

 

Habitua-te a ser flexível, em qualquer sistema o elemento mais flexível é aquele que ultrapassa todos os obstáculos.

O bambu verga mas não parte !

 

Ser flexível é também saber mudar de ponto de vista. Sê ágil.
Nunca te esqueças que aprendemos com os nossos erros. Um falhanço é um feed-back, uma informação que nos ajuda a ir mais longe.

 

 

Conclusão:

 

São os nossos hábitos que fazem de nós quem somos

Adota novos hábitos. Fá-lo progressivamente, mas adquire o hábito de avançar!

 

 

 

Forte Abraço 🙂

O Desenvolvimento Pessoal Explicado Pelo Pai Natal

Hoje estava aqui na minha sala a desfazer a árvore de Natal (eu sei, Janeiro já vai tarde, mas tenho 3 filhos que gostariam que a árvore ficasse montada até à Páscoa) e reparei que nem se abriram as prendas todas…
Lembrei-me de fazer um artigo sobre isso.

 

Neste artigo, imagino um diálogo entre o Joãozinho de 7 anos e o Pai natal, que lhe vai explicar as noções básicas do desenvolvimento pessoal.

 

pai natal2

Espero que te divirtas a lê-lo pois redigi-o com muito carinho só para ti 🙂

Joãozinho: Querido pai Natal,

Este ano portei-me muito bem, e gostava que me desses todos os brinquedos dos mundo para me tornar assim o mais feliz de todos os meninos.

Pai Natal: Querido Joãozinho

Gostava de te falar de um menino que tinha todos os peluches do mundo, mas que morava sozinho numa cabana perdida nos confins da floresta.

Agora diz-me tu: achas que se divertia mais do que tu quando brincas com um único peluche na companhia de todos os teus amigos? Se tivesses que escolher entre teres apenas um brinquedo e estares rodeado dos teus amigos, ou teres todos os brinquedos do mundo e não teres amigos, o que escolherias tu?

Joãozinho: Escolheria os meus amigos claro, deve ser triste estar só. Mas continuo a gostar muito dos brinquedos, é mau?

 

Pai Natal: Claro que não. Mas não é o facto de teres todos os brinquedos do mundo que te fará feliz, mas sim passares bons momentos com outras pessoas e de te divertires com um brinquedo.

Joãozinho: O meu papá quer sempre o carro maior e mais veloz, e até faz horas extras no trabalho para isso, está sempre cansado por trabalhar tanto.

Pai Natal: O teu papá tem todo o direito de pensar assim, mas não estou certo que o faça muito feliz. Tu preferes que o teu papá trabalhe até tarde, mesmo sendo para pagar um carro desses, onde não vais poder brincar nem sujar os bancos, ou preferias que ele viesse para casa mais cedo e brincasse todos os dias contigo nem que fossem 15 minutos?

Joãozinho: Isso seria maravilhoso. Mas então porque ele não pensa como tu?

Pai natal: Porque vivemos num mundo que nos força a comparar-nos com os outros e a consumir. E tu porque queres todos os brinquedos do mundo?

Joãozinho: Porque o meu amigo Zé tem toneladas de brinquedos e porque vi publicidade de brinquedos incríveis na televisão.

 

Pai natal: É exatamente isso. É igual para o teu papá: Viu publicidade que lhe disse que o mais importante no mundo é ter um super carro e de preferência melhor que o do vizinho. Talvez se tenha esquecido que não são os bens matérias que nos fazem felizes, mas sim aquilo que fazemos com a nossa vida.

Mas não te zangues com ele, ele não tem culpa, acha que vais estar orgulhoso dele ao trazer muito dinheiro para casa, mas tu apenas queres passar tempo com ele, verdade?

Joãozinho: Sim claro! Então e diz-me uma coisa, não queres ajudar o meu papá a ser mais feliz? Seria um super presente para mim!

Pai natal: Vou fazer o meu melhor, mas tu vais ajudar-me certo? Diz-me lá então o que mais gostas de fazer na vida?

Joãozinho: Jogar consola, desenhar, jogar futebol com os meus amigos e ver sítios novos.

Pai Natal: Então vais dizer-lhe que aquilo que queres neste Natal é o seguinte:

– Que te ensine e jogue futebol contigo e os teus amigos todos os domingos durante uma hora.

– Que te leve a sítios diferentes pelo menos uma vês por mês.

– Que te acompanhe às tuas aulas de desenho uma vez por semana.

– Que venha para casa 15 minutos mais cedo e que passe esse tempo contigo sem acender a televisão.

 

Joãozinho: É fantástico para mim, mas isso para ele não vai ser muito interessante nem o vai fazer feliz.

 

Pai natal: Enganas-te Joãozinho.

Jogando futebol contigo todos os domingos e vindo mais cedo para casa, irá partilhar momentos únicos de cumplicidade contigo.

Levando-te a um sitio diferente cada vez que saírem e indo contido ás aulas de desenho, vai aprender a sair da sua zona de conforto e a realizar novas atividades. Se ele aplicar isso em todas as áreas da vida vai ser muito mais feliz!
Contactando com os teus amigos, vai melhorar o seu círculo social, e vai descobrir pessoas novas e fazer outros amigos. Lembra-te da história dos brinquedos, temos que ter pessoas para partilharmos as coisas para sermos mais felizes.

Então sempre queres os brinquedos todos do mundo pelo natal?

Joãozinho: Não não, de maneira nenhuma, as prendas para ser mais feliz parecem-me fantásticas, já não quero saber de brinquedos nenhuns! Obrigado pai Natal és uma máquina!

 

Pai Natal: E não te esqueças: A felicidade é algo que construímos todos os dias com o que fazemos e não com o que temos. Os bens materiais não são maus, antes pelo contrário, eles servem para nos acompanhar no dia-a-dia e facilitar algumas coisas, nunca para alcançar a felicidade.

Espero que tenhas um 2015 fantástico!

Espero que tenham gostado desta pequena fábula de Natal (digam-me nos comentários)

Eu Tenho Um Sonho!

“Para conseguires, o teu plano deve incidir sobre aquilo que queres e não sobre aquilo que tens”

– Nido Qubein

 

A nossa realidade é fruto do nosso pensamento, crenças e ações passadas. Que são por sua vez bastante condicionadas pelo nosso meio, educação e o exemplo das pessoas que nos rodeiam.


 

É de facto na maioria das vezes difícil, imaginarmos que vamos atingir grades feitos, principalmente se estes nunca foram atingidos no nosso meio. Uma tal realidade é eventualmente possível para os outros, mas não para nós.

Esta é a forma de pensar da grande maioria das pessoas…

 

Por isso, se fixarmos objetivos em função daquilo que vivemos hoje, corremos o risco de pouco avançar, a não ser através de curtos passos de melhoria em relação ao que já é.


Daí a importância de nos permitirmos momentos de sonho puro, visões maravilhosas, projeções de projetos magníficos que nos fazem vibrar.



Primeiro porque sabe bem e nos traz como que uma onda de felicidade. (Que a mim me faz logo esboçar um sorriso quando o faço). 🙂

Depois para nos habituar a esta ligeira vertigem, a este delicioso desconforto que acompanha qualquer salto no desconhecido, qualquer passo no vazio.

 

 

E finalmente, porque a realidade exterior acaba sempre por chocar com a frequência de ondas da nossa energia interior, porque o mundo físico acaba sempre por materializar aquilo que mora em nós!

Formula visões fantásticas, permite-te sonhar!